terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Tudo o que a gente poderia ser


"Então ... "

Chuviscava. O céu estava cinza. A barra das nossas calças estavam molhadas e eu não conseguia tirar minhas mãos dos bolsos.

"Eu nem acredito que é meu último dia aqui."

Ele disse com um sorriso estampado na cara e eu sorri também. Porque o seu sorriso puxava o meu. Acho que essa era a hora em que eu deveria abraçá-lo e dizer o quanto gostei de tê-lo conhecido. O quanto o admiro, o quanto sentirei saudades. Mas eu apenas cruzei os meus braços.

"Deve ser ótima a sensação."

Não era. Eu conhecia uma pessoa que não estava gostando nada daquilo tudo. Essa pessoa queria te pedir para que ficasse com aqueles livros que lhe emprestara. Eles não teriam mais graça se não fossem discutidos por você. Pode ficar também com aquele CD, você deve ser a única pessoa que eu conheço que ainda compra CD's. Com o meu livrinho de auto-ajuda, também, aquele que ganhei no terceiro ano, só pra você se lembrar do seu sombrio passado literário . Aproveita e leva essa dor estranha na boca do estômago, essa que sentimos quando  um amigo muito próximo está se mudando para longe. Mas que, inexplicavelmente, eu estou sentido agora por você, que conheço a apenas seis meses.

Eu devo ter feito cara de choro, porque você pediu para que eu não ficasse triste assim.  "Tá tudo bem?" qualquer outra pessoa teria perguntado. Não você, porque você me conhece incrivelmente bem sem saber praticamente nada sobre mim. Foi ai que você me abraçou.

"A sua hora vai chegar. E eu estarei te esperando na platéia quando você surgir em cima do palco. E dará o seu melhor show, e eu serei o primeiro a te aplaudir."

Eu sempre me perguntava como seria possível, simplesmente, não falar mais com um amigo e deixar tudo passar. É que eu tinha me esquecido da distância, das montanhas e dos horários que separariam a gente.

"Valeu por ter vindo."

Ele me disse, sem me soltar de seu abraço. Tive vontade de parar o tempo ou de ter mais tempo. Poderíamos ter sido melhores amigos. Você me ensinaria a beber e eu te ajudaria a tocar violão. Não era a solidão que eu temia, era perder o pouco que construímos. Eu não queria que você se esquecesse de mim ou arranjasse outra escritora favorita. Então, sem avisar, o tempo passou. Seus braços se afrouxaram ao meu redor e voltaram para perto do seu corpo. As palavras fugiram do meu alcance e  eu só conseguia pensar nos meus pés congelando dentro do sapato molhado.

"Te vejo naquela platéia, então."

As coisas idiotas que dizemos nas despedidas. Só que você sabia como completar de forma quase literária os meus clichês.

"E eu estarei lá."

E nós rimos. Não que houvessem motivos. Porque chovia e você estava indo embora e não tinhamos tido tempo de terminar nossa amizade. Tomara que você esteja lá. Eu pensei, e cruzei os dedos em figas para dar sorte. Tomara mesmo.

24 comentários:

  1. Que texto fofo '-'
    Deu pra entender que ela quer ser uma cantora,certo?
    Bjs,
    Dani | www.avidaemletras.com

    ResponderExcluir
  2. Primeira vez que venho aqui, então começarei elogiando o layout, pq é a coisa mais fofa do mundo *0*
    Segundo queria elogia seu texto, escreve super bem ;)

    Voltarei mais vezes, beijos

    ResponderExcluir
  3. que lindo amei <333 TEM SORTEIO! http://meninascapricho-dada.blogspot.com.br/2013/02/sorteio.html

    ResponderExcluir
  4. Poxa, você escreve muuuuito bem. ;o Amei demais o texto, e seu blog, haha. Volta mais vezes lá no blog, Amanda. (:
    xo,
    its-becky.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Que lindo texto, romantismo é o que me faz bem sabia/ *-*

    @esteffanifontes, do blog Aos Dezesseis Anos
    aosdezesseisanos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Tem tag pra você lá no blog, da uma passadinha
    amei seu blog e já estou seguindo *----*

    http://thingsofcandy.blogspot.com.br/2013/02/7-coisas-que.html

    ResponderExcluir
  7. Olá adorei o blog vem conhecer o meu http://enfimos18.blogspot.com.br/ se me seguir retribuo.

    ResponderExcluir
  8. ''E nós rimos. Não que houvessem motivos. Porque chovia e você estava indo embora e não tinhamos tido tempo de terminar nossa amizade. Tomara que você esteja lá. Eu pensei, e cruzei os dedos em figas para dar sorte. Tomara mesmo.'' Me emocionei :') Finalizou com chave de ouro!

    ResponderExcluir
  9. Que fofinho! É como se você tivesse conseguido congelar um momento único. Amei :´)

    ResponderExcluir
  10. Flor fiquei triste♥ Eles vão se ver denovo!!? Continua essa historinha por favor vai??? E olha se você for escritora eu juro que compro seu livro!!
    http://www.momentosassim.com

    ResponderExcluir
  11. Nossa muito lindo o texto, você caprichou ta maravilhoso.

    meus-pensamentos.com

    ResponderExcluir
  12. Oii, primeira visitinha por aqui o/
    Adorei seu blog! Muito fofo...
    Você arrasa menina <3
    Estarei comentando seus post!
    E seguindo, me segue também!
    Território das garotas
    Bjss *-*
    Território das Garotas/Make

    ResponderExcluir
  13. Oii Amanda, parabéns!
    Você escreve muitíssimo bem!
    Bjus

    ResponderExcluir
  14. Nossa, eu não sei se eu posso dizer que li o seu texto, porque na verdade eu SENTI o seu texto. Senti de verdade, como se a história fosse minha. Conheci amigos que partiram assim, sem saber "tudo o que a gente poderia ser". É óbvio que dentro de instantes eu não estaria numa plateia e muito menos ele iria me aplaudir. Mas, tenho amigos que foram embora e não deu tempo se quer deu escrever a nossa história, não deu tempo de tornarmos melhores amigos, como eu planejava desde a primeira conversa.
    Enfim, amei o seu jeito de escrever e esse texto está simplesmente perfeito.
    Beijos!
    http://perolairregulaar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. É muito difícil dizer adeus desse jeito. Ver as pessoas que amamos e que queremos bem indo embora. Ou então ter nós mesmos que ir embora. Passei por isso, sei bem como é. O tempo a sombra de algo que poderia ter sido, quem sabe, mas não foi. O tempo toda às margens de uma história quase completa para a história, mas incompleta para o nosso sentimento que pede por mais, sempre. As despedidas machucam porque interrompem bruscamente a nossa esperança de construir um para sempre com dias a mais.

    Bonito texto, eu adorei.

    www.eraoutravezamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Esse texto é lindo! É tão inspirador... Você escreve bem,sabe quais palavras usar e... Acho que só tenho elogios a fazer para esse texto.

    >> peaces-of-a-heart.blogspot.com <<

    ResponderExcluir
  17. ooie adorei seu blog! já estou seguindo pode seguir de volta? eu cuido da parte de divulgação do blog e uma amiga comos posts, vamos começar a fazer vídeos de make. Espero que goste,sucesso!! http://garootaveneno1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Amanda, estou aqui encantada, eu diria até extasiada com as tuas palavras. Me identifiquei com o teu conto. Aconteceu algo muito parecido comigo. Quando estava no primeiro período da faculdade conheci um garoto apaixonante, nos tornamos amigos, mas ele só passou seis meses naquela universidade. A despedida foi dolorosa. Ele sempre dizia-me que eu era a escritora favorita dele. Sorria-mos juntos, era maravilhoso, mas houve um adeus. Por isso parece que esse conto foi feito para mim. De verdade, me emocionei com cada palavra. Seguindo.

    Ps. Esse conto é fictício ou aconteceu algo parecido com você?


    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Luiza Medeiros, eu realmente tive que me despedir de algumas pessoas esse ano, e entre elas realmente existia alguém que poderia ter sido meu melhor amigo :) Fico muito feliz que tenha gostado do texto e se identificado .
    bjs Amanda Tôrres

    ResponderExcluir
  20. Esse texto ficou incrível, super me identifiquei *-*
    Escreves muito bem (:

    ResponderExcluir
  21. Eu me identifiquei muito com o texto, aliás quem nunca teve que se despedir de alguém importante??? Um melhor amigo?
    Eu mudei de cidade 5 vezes já, o que quer dizer que eu tive que me despedir de pessoas que eu gostava muito. E entre eles era um amigo, foi muito ruim, na hora eu nem sabia o que falar. Está certo que tem telefone, as redes sociais, mas não é a mesma coisa.
    Você escreve muuuuuuuito bem!!! (será que eu já disse isso outra vez?kkkk).
    Beijos
    sogarotasteen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Adorei o post ! Parabéns !
    seguindo ..
    retribui
    http://garotaimperfeitakl.blogspot.com.br/
    beijos linda

    ResponderExcluir