quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Sobre primeiras vezes


Eu não sei exatamente porque mas hoje me veio a mente uma lembrança muito cômica daqueles meus anos desajeitados de pré-adolescente.

Um dia minha mãe me disse " Você precisa de um sutiã." Frase recebida com choro e frieza. Sim, porque eu não aceitaria esse abuso de braços abertos. E eu, que na época era muito mais tímida, fiquei super vermelha. Ela disse aquilo na frente de toda a família e afinal, crescer dava vergonha. É claro que a parte ruim não acabou por aí.. Eu odiava usar aquilo, principalmente porque minhas amigas ainda não usavam.

Na escola, em casa, na rua, a única coisa que eu conseguia pensar era " AI MEU DEUS, agora todo mundo sabe que eu tenho peito!" ( que não pode ser chamado propriamente de peito levando em conta seu tamanho). Mas não era só isso, eu sabia que quando colocasse aquele sutiã, seria meu primeiro passo para uma perspectiva diferente de vida. Logo, logo as Barbies seriam recolocadas em suas caixas e guardadas para sempre no fundo do armário. 

Só que eu não queria crescer. Diferente das outras meninas, eu não queria usar maquiagem, muito menos roupa apertada. Quem dirá um sutiã. O primeiro inídício do crescimento indesejado. Claro que eu me acostumei. Seis anos depois eu consigo falar sobre isso sem ficar vermelha e até chego a admitir que minha mãe tinha razão quando falava que  " o primeiro sutiã a gente nunca esquece."

Quando aquele sutiã rosa feinho com estampas de batom foi trocado por outros ( mais novos e com bojo, uhul), eu achei que já tivesse passado pela pior parte. Só me esqueci de que a vida é feita de primeiras vezes e de que as próximas seriam muito piores. 

Pensando nisso eu decidi postar uma série de textos sobre alguma primeira vez da minha vida. Mas vai funcionar como uma troca. Eu conto, você conta. E aí, qual a próxima primeira vez que eu deveria contar aqui ?


domingo, 24 de fevereiro de 2013

O que eu ando escutando

Faz tempo que não posto sobre músicas aqui e enquanto eu não tenho inspiração para um conto daqueles, eu vou mostrando um pouco mais dos meus gostos para vocês.  Acontece que eu ando voltando demais no tempo e escutando muitas músicas antigas, o que me deixa procupada as vezes.



(Eu não consigo parar de ouvir essa música)


(O novo CD da Pink  é perfeito, só para constar)

(Mallu Magalhães está divíssima em sua nova fase, aliás, quando foi que ela ficou estilosa assim ?)


(Velha, eu sei, mas eu gostei muito.)


(Que não é dela, mas eu gostei muito dessa versão e a letra é linda)





(Novíssima parceria entre Taylor S. e Tim Mcgraw )


(Trilha sonora da terceira temporada de Game of Thrones )

E vocês o que andam escutando por aí hein ?

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Coisinhas

  • Game of Thrones Season 3 

Já viu o novo Trailer da Terceira Temporada de Game of Thrones ? WAW! Me deu vontade de fazer parte dessa série só pela super produção. A música também é ótima. Eu adoro as músicas dos trailers da série, com Seven Devils do Florence and The Machine, e agora Bones do MSMR. Pra quem curte Game of Thrones, tá ai.


"The revenge you want will be yours in time"
- Minha Dragoa e meu Snow estarão de volta, logo, logo.
  • Sete coisas 

Semana retrasada eu recebi uma tag super legal do blog Things of Candy, espero que gostem. 
7 coisas para fazer antes de morrer :
  1. Publicar um livro ( que vá parar nos mais vendidos do The New York Times)
  2. Ser política ( sim, política, eu sei, mas eu gosto)
  3. Falar Espanhol.
  4. Aprender a cozinhar tipo MUITO BEM.
  5. HOLLYWOOD *---*
7 coisas que eu mais falo : 

  1. Odeio esse lugar
  2. Tô com fome
  3. AI  MEU DEUS
  4. Hoje tem episódio novo de ( qualquer uma das séries que eu assisto)
  5. Preciso terminar de ler esse livro
  6. Que sono
  7. Ai, ai 
7 coisas que eu faço bem : 

  1. Escrever 
  2. Ser modesta ( haha)
  3. Bolos
  4. Decorar músicas
  5. Falar sobre história ( porque eu suponho que saiba bastante, ou só acho né).
  6. Chorar em séries, filmes e livros
  7. Criar histórias e personagens sem histórias. 
7 coisas que eu não faço:

  1. Falar com gente ligado a drogas.
  2. Ver filme de terror.
  3. Aturar ignorantes.
  4.  Esportes ( o que deveria mudar).
  5. Exercícios de física ( o que vai mudar esse ano)
  6. Falar com quem eu não gosto.
  7. Fazer tipo ( tipo rockeira, tipo nerd .. whatever)
7 coisas que me encantam :

  1. Inteligência
  2. Amor a livros e filmes
  3. Saber conversar
  4. Paciência
  5. Criatividade
  6. Sensibilidade
  7. Carisma
7 coisas que eu não gosto:

  1. Falsidade
  2. Falta de Noção
  3. Xingar as coisas que eu gosto
  4. Falar mau das pessoas que eu gosto
  5. Minha cidade
  6. Gente que fala errado ( ai, dói o ouvido)
  7. Gente atrás de mim quando estou no computador.
7 pessoas para responder também : http://estoulendoo.blogspot.com/
http://aseriesofsmiles.blogspot.com/
http://cami-lices.blogspot.com/
http://caffeperfavore.blogspot.com/
http://conversasemilkshakes.blogspot.com/
http://www.junhiimce.com/
http://oiiiiijuliana.blogspot.com/
  • Horários 
Esse ano eu decidi ser mais organizada, porque eu reparei que blogs organizados dão certo. Pois então, 
eu vou deixar aqui do lado uma agenda do posts da semana. Eu pretendo fazer um texto daqueles de
 opinião pelo menos uma vez por semana, assim como os contos. Eu sei que as coisas
 ficam meio abandonadas de vez enquando então resolvi tomar vergonha na cara ( e coragem) e 
escrever mais. 

  • Malhação no Emmy 
Outra notícia que eu acabei de ver e achei super interessante é que Malhação foi indicada a um prêmio em Cannes,
 mas calma. O prêmio se chama  Emmy Internacional Digital, e como  o próprio nome já diz, ele analisa as série, 
novelas e coisas do tipo que tem interação digital com seus telespctadores. A novela da globo foi indicada devido 
ao site do TV Orelha, que parece ter sido feito pelos próprios personagens de Malhação. Pra quem não gosta e pra
 quem gosta, acho que vale  apena torcer pelo Brasil né.
_ Vocês estão acompanhando o romance do Orelha com a Morgana, eu sim, (claro, romance é comigo mesmo).

  • PARDON
E a última coisinha é um pedido de desculpas. Poxa, o blog tá super abandonado, nem to tendo tempo 
de responder os comentários, os posts tão super frouxos. Mas isso vai mudar, eu prometo. Já organizei 
todo o horário que entra em vigor na semana que vem. E a minha explicação é que eu começei o cursinho
 essa semana e ficou tudo meio bagunçado, porque agora eu tenho dez mil aulas a tarde, então, já virão
 né ? Enquanto isso, vão curtindo ai os outros contos e a lista de músicas que sai jájá.

  • Nome novo
E pra terminar com chave de ouro. O NOME DO BLOG VAI MUDAR. Fica atento 
viu ? Naquelemomentoeujuro, vai passar a se chamar Desliga o Mute. Eu tinha várias outras opções,
 tipo semfiltro, nemfale, nem pense .... blablabla, ms estavam todos ocupados com blogs que não são
 usados a milênios .-. não vai esquecer hein ? Anota ai Desliga o Mute. O motivo do nome vem
 num super pŕoximo post ok ? 

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O lado bom da vida




Fazia tempo que queria ver esse filme, desde que via as fotos nos sites da Jennifer, um pouco depois do lançamento de Jogos Vorazes. E eu preciso dizer duas verdades ( feitas por mim mesmas e que não precisam ser necessarimente verdade para vocês). O filme não é  assim tão bom pra ter recebido essa atenção toda e Jennifer Lawrence e Bradley Cooper estão mais que ótimos em seus papéis. 

Mas deixa eu explicar a história. Pat, acabou de sair de uma estadia de oito meses em um sanatória, ele é bipolar e após um surto perdeu quase tudo o que tinha : a casa, o emprego, a mulher. Ele está de volta a casa dos país e está disposto a reconstruir sua vida. O que não é nada fácil, considerando que todos o vêem como um doido nas ruas e que ele continua agindo feito um doido. Pat acredita que se perder peso e ler vários livros vai conseguir o amor de sua ex mulher de volta.

                                       

Nessa hora entra Tiffany, interpretada por Jennifer. Uma viúva também problemática, que surtou com a morte do marido e transou com todos os homens e mulheres de seu escritório, o que a deixou com péssima fama. Tiffany se propõe a ajudar Pat a chegar perto de sua ex mulher ( que tem uma ordem de restrição contra ele). Ela só não imaginava que esse pequeno ato acabaria ajudando-os a superar suas doenças.

Agora sim, vamos ao meu primeiro julgamento sobre a história. O filme é baseado em um livro de , nunca li o livro ( pretendo) então, não tem nada a ver sobre adaptação. Eu apenas achei a história vaga demais. A forma como ambos se ajudam. Na metade do filme, parece que o autor se esqueceu das doenças dos dois e colocou uma coisa louca de futebol e  dança no meio, virou uma mistura estranah de Dirty Dancing com Pequena Miss Sunshine. Isso não me agradou nada.  Ele aprofunda muito pouco na história bipolar de Pat e no luto não convencional de Tiffany. Até a metade do filme, ele é ótima, com várias cenas engraçadas que dão esse toque leve num filme que trata de um assunto tão sério. 

                                     


Sobre a segun da verdade. Meu Deus. Lawrence e Bradley estão afinadíssimos como atores. Poucos atores na faixa etária de 30 pra baixo me chama a atenção quanto a suas atuações. Mas vou dizer a verdade, eu pago pau pra Lawrence, porque ela sabe o que está fazendo. E ambos merecem esse Oscar pelo qual estão concorrendo como Melhor Ator e Melhor Atriz.  Suas interpretações de pessoas mentalmente doentes foram muito convincentes e até mesmo irônicas de uma forma boa.


Quanto aos outros atores . Eu descobri uma coisa, a atriz que faz meu filme favorito ( 10 coisas que odeio em você) Julie Stiles está no filme também. *---* Robert De Niro é Robert de Niro e Chris Tucker , uau, nunca tinha visto sua atuação mas eu amei. Seu personagem é hilário e totalmente sem noção. Outra coisa que gostei muito foram as cenas de discussão na família, um falando em cima do outro, ficou muito real. Os berros e os palavrões dos personagens. Se eu pudesse avaliar o filme só pelos personagens seria nota 10. 

E vocÊ já assistiram a esse filme ? O que acharam ?


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Me desculpe a sinceridade


Oito horas da noite. 35°C. E nem uma vontade de ver você. Eu respirei fundo e saí do carro. Já passava da hora de encontrá-lo, já passava da hora de enfrentar esses sentimentos. Mas eu não podia chegar dizendo que não queria mais nada, que eu tinha me enganado, que não era nada daquilo que eu tinha pensado. Dizer tchau e ir embora. Não se faz isso. Ok, se fosse ao contrário ele não pensaria duas vezes antes de me dar esse fora mau educado.  Eu deveria era não ligar pros sentimentos alheios. Só que eu não sou assim, eu não gosto de machucar as pessoas. Pode me chamar de inocente ou de boba.

Mais cinco passos e eu teria que dizer alguma coisa. Era difícil olhar pra você e ficar imaginando formas indiretas de te fazer sofrer. Eu queria tanto ter gostado de você, seria tudo tão menos doloroso. Eu queria ter correspondido aos seus "eu adoro conversar com você" as suas saudades, ao seu jeito. Agora não adianta dizer que eu deveria ter tentado mais, todos sabem que eu não suporto forçar situações, eu odeio fingir sobre esse tipo de coisa. 

Eu juro que fechei os olhos para todas as nossas diferenças. Eu juro que não liguei para o que estavam dizendo. Eu juro que eu gostei de cada minuto em que você estava ali. Mas, passou. Não foi culpa minha ou sua. Sentimento é uma coisa complicada. Ele é alimentado pelo tempo e cresce com as afinidades, mas as vezes o tempo demais acaba com tudo. 

"Oi" 

Sorri. Você sorriu. Diz agora garota, acaba logo com isso, para de se fazer sofrer por quem não está interessado no seu sofrimento. Aquela voz chata dizia, de novo, lá dentro. E como ela tinha razão. Ah, eu sei que aquilo tudo foi um teatro, você deve ter feito o mesmo com todas as outras. Mas calma, eu não sou como todas as outras, deve ter sido por isso que eu não me apaixonei. Que seus SMS's não me fizeram diferença e que a sua presença não me agrada mais. 

"Desculpa. Não dá mais." 

Frio assim. Eu tive vontade de dizer mais, de tirar do fundo da cabeça todo aquele discurso que tinha planejado. Só que eu percebi que não precisava dar satisfação alguma. Você não teria me dado nenhuma. Nenhum deles deu alguma. Me desculpe a sinceridade desses últimos tempos, mas eu estou tentando fazer tudo direito e me livrar daquilo que já não me faz bem, porque nós dois sabemos o tipo de interesse que existia aqui. 

Eu te entreguei aquele DVD que tinha me emprestado na época em que ainda dávamos certo, virei as costas e fui embora. Não pense que eu estava me vingando, por aquilo que os outros tinham feito comigo. Nada disso. Na verdade, eu preciso te agradecer. Porque pela primeira vez eu estava sendo sincera comigo mesma, pela primeira vez, aliás, eu estava sendo eu mesma. 

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Pegando Fogo ( Meg Cabot)



 Eu não suporto gente que paga de intelectual e diz que odeia Best Sellers, porque quer saber ? Eu gosto mesmo e leio livros clichés e leio clássicos e não estou nem ai, porque pra mim o importante é estar dentro de um livro, certo ? 


Em homenagem a essa minha revolta em relação a pseudo-intelectuais, resolvi falar aqui sobre um livro que minha irmã comprou uns anos atrás em uma viagem a Brasília, e que eu AMEI. Pegando Fogo da divíssima Meg Cabot.


A primeira coisa que me chamou a atenção no livro foi a personagem principal. Katie Ellison não é como a maioria das moçinhas dos livros da Meg, ela já é popular e namora o cara mais sexy da cidade ( Seth) e é totalmente piriguete. Além de ser mentirosa, que é o ponto no qual o livro se apoia. 


Katie vive em EastPort, uma cidade de praia ( dã) que tem como ponto alto os mariscos Quahogs. E suas mentira começam aqui, ela odeia esse marisco mas trabalha em uma lanchonete Gull’n Gulp, onde são vendidos bolinhos desse animal. Ela ainda participa do concurso Princesa Quahog ( que já diz tudo néh). Ah e ela ainda sai escondido com Eric, o ator principal do grupo de teatro. Por conta dessas e de muitas outras mentiras que ela só  vai se meter em enquenca durante todo o desenrolar do livro.

Acontece que a nossa personagem principal tem uma mentira muito maior do que todas essas. E essa mentira envolve Tommy Sullivan, seu ex melhor amigo, que causou um bafão na cidade e teve que sair fugido de lá. Mas agora ele está de volta e não está nada disposto  a furgir outra vez.  Como Tommy voltou a cidade meio escondido ( e camuflado pelo seu novo visual totalmente hot) Katie só tem certeza de uma coisa : ele voltou para se vingar dela e acabar com sua popularidade.

Sobre a diagramação, eu achei muito boa. A única coisa ruim são as folhas claras demais, que fazem doer um pouco os olhos.



Autor: Cabot, Meg
Editora: Galera Record
E está por R$ 25,40 na Saraiva

Vocês já leram Pegando Fogo, qual livro da Meg mais gostam ?

ps:Primeira vez que tiro foto de livros, criatividade lá embaixo então me deem um tmepo ok ? Um dia me torno profissional ( ou não).

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Carnaval e o governo


Eu sei que o Carnaval já passou e que estou uma semana atrasada com posts, maaas, eu fiquei a semana inteira sem internet, então, me perdoem por favor. E todos os comentários serão respondidos, só tenham paciência, muito obrigada. 

Eu jurei que não ia falar de carnaval, que ia ficar quieta na minha fingindo que essa festa não existe, mas é impossível. Não que seja impossível porque a festa é tão animada e encantadora e eu tenho o carnaval no coração que se tornou irresistível falar sobre ela. Óbvio que não. Que fique claro, desde já, que eu odeio a Carnaval.  Eu não sou contra o Carnaval que inventaram sei lá quantos anos atrás, e que se tornou parte da nossa cultura. Sou contra tudo aquilo que ele represente hoje sobre o Brasil. O Carnaval é um resumo de tudo de errado que acontece nesse país, das mentes ignorantes que povoam esse lugar. 

Eu não sou uma conservadora fanática religiosa, mas convenhamos que a sexualidade mostrada nessa Festa já passoui dos limites, néh ? Começa por aí aquela coisa de achar que no Carnaval pode tudo. Pode até cinco homens estuprarem uma garota no meio da rua em plena luz do dia, como aconteceu na minha cidade. Pode até sair fazendo xixi e até outras coisas pela rua ( Chegando ao ponto de ser preciso que o governo veiculasse propagandas a respeito disso). Eu não sei explicar se isso é ignorância ou se de repente todo mundo fica com problema de vista e nao consegue enchergar os banheiros químicos pela rua,  me custa entender toda essa selva ( no péssimo sentido) que se tranforma o país durante os dias de Carnaval. 

Então, pra mim, é isso. Carnaval é uma festa de merda que inventaram para as pessoas que não tem dinheiro para pagar um motel fazerem, tudo o que queriam no meio da rua mesmo. Mas a minah raiva maior quanto a isso, nesse ano, é sobre uma notícia que uma amiga me deu. Já ouviu falar do Renan Calheiros ? Ele foi acusado de ser sócio oculto de duas emissoras de rádio em Alagoas, que tinha valor de 2,5 milhões de reais. Os outros sócios aliás eram seu filho e seu sobrinho. E todo esse financiamento pago com o dinheiro de quem ? ( tirem suas próprias conclusões). Sem contar quando ele arrecadava proprina dos ministérios chefiados pelo PMDB( partido do qual fazia parte) por intermédio do empresário Luiz Carlos Garcia Coelho. E a sexta denúncia, por fim, de que ele teria feito uma emenda orçamentária em 2004, no valor de R$ 280 mil para a construção de 28 casas por uma empresa fantasma. O contrato maluco de pedir dinheiro do governo para construir casas que não existem foi assinado pelo seu filho, o prefeito de Murici ( adivinha para onde vai essa grana toda).

Esclarecidos agora sobre quem é Renan Calheiros. Acontece que ele voltou a se sentar em uma das cadeiras mais poderosas do país, a chefia do Senado. Ganhou de 56 contra 18, estranho né ? Depois de tantas denúncias , praticamente TODOS os senadores votaram nele. E o queridíssimo além de ignorar as denúncias , disse em seu discurso que " ética é obrigação de todos". Porque eu estou falando disso em um texto de carnaval ? Porque não tem porcaria nenhuma sobre isso nos sites de notícias. NADA, Ah, mais tem lá uma notícia sobre a felicidade nacional com os desfiles das escolas de samba. Acho que devem ter se esquecido de postar nototícias sobre o incidente Renan Calheiros, e sobre os protestos contra ele e sobre o abaixo assinado que corre na internet para tirá-lo do Senado. Mas como estão descuidados esses jornalistas de hoje não é ? 

Pois é, eu vou contar a minha verdade para vocês. Carnaval é pra isso, pra camuflar as sacanagens que o governo faz e mostrar as sacanagens que o POVO faz. Enquanto tem milhões de brasileiros mostrando a bunda na rua e inflando o bolso das empresas de cerveja, tem um "líder" corrupto tomando posse do nosso governo, OUTRA VEZ. Mas é tão bonito e feliz o Carnaval, né mesmo ? Quem se importa que enquanto o país entra em coma durante quatro dias ( ou sei lá quantos dias dura essa droga dessa festa), a gente começa a ser roubado um pouquinho mais. Que estão desviando o dinheiro das nossas escolas para o bolso de político, que as construções dos jogos Olimpicos e da Copa estão parando, porque sumiram, do nada, alguns milhões de reais. Ninguém se importa, você se importa ? Não, né, pelo visto. 

sábado, 9 de fevereiro de 2013

The Truth About Love ( Pink)


Eu ia apenas colocar as músicas na minha lista de músicas mais ouvidas da semana mas achei muito injusto, já que o novo CD da Pink está simplesmente, PERFEITO. Mas vamos ao CD. 
Esse é o sexto album da Pink ( que eu venho acompanhando desde o segundo album) e eu simplesmente amei tudo nele, tanto as batidas quantos as letras. Ela se renovou muito desde seu último álbum ( Fun House). As batidas deixaram de ser aquele pop rock revoltado e ficaram muito mais "calmas". Eu não entendo nada de música, que fique claro, só estou dando minha opinião sobre o que eu ouvi. 


Quanto as letras, nos outros álbuns ficava sempre subentendido que ela queria passar uma mensagem, como uma moral da história. O que eu percebi nesse álbum foi que ela simplesmente resolveu escrever o que sentia em outros ramos, tipo o Amor. Como a pŕopia Pink declarou "As motivações do disco são as diferentes formas que o amor pode tomar – sombrio, iluminado, feliz, triste. Tudo que o amor pode te motivar a fazer. O disco explora o quanto o amor pode te machucar ou o quanto ele pode te fazer sentir bem".[14] Deve ter sido um dos motivos para eu amar tanto esse álbum.


As parcerias também são ótimas "Nos últimos 14 anos, todos me disseram não, mas agora todos dizem sim. Acho que pensam que estou mais tranquila. Pensavam que eu mordia" Pink declarou sobre as parcerias. Contando com Eminem em Here comes the weekend ( que é ótima e eu amei ver dois dos artistas mais fodas da música juntos ) , Just Give me a Reason com Nate Ruess ( que eu não conhecia mas amei a voz). Essas são duas das minhas músicas favoritas do álbum. Aliás, Just Give me a Reason já tem clipe e é perfeito. ( Só para constar, o homem na cama com Pink é seu marido).




Eu achei pra vender  aqui, foi um dos lugares mais baratos, pra quem gosta de ter o CD. E a The Truth About Love Tour já começou, não sei se passará pelo Brasil, mas eu confesso se passar eu vou querer MUUUITO ir no show. O CD tem 20 faixas, então eu selecionei as favoritas para vocês ( o que foi difícil porque eu amei todas.)



(Nunca traduzam a música para ninguém e não pense que é qualquer um que pode falar dessa forma sem ser vulgar - Katy Perry queridíssima aliás não conseguiu isso com seu vergonhoso "Peacock".)


E vocês, o que acharam dessa nova fase da Pink ?

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Tudo o que a gente poderia ser


"Então ... "

Chuviscava. O céu estava cinza. A barra das nossas calças estavam molhadas e eu não conseguia tirar minhas mãos dos bolsos.

"Eu nem acredito que é meu último dia aqui."

Ele disse com um sorriso estampado na cara e eu sorri também. Porque o seu sorriso puxava o meu. Acho que essa era a hora em que eu deveria abraçá-lo e dizer o quanto gostei de tê-lo conhecido. O quanto o admiro, o quanto sentirei saudades. Mas eu apenas cruzei os meus braços.

"Deve ser ótima a sensação."

Não era. Eu conhecia uma pessoa que não estava gostando nada daquilo tudo. Essa pessoa queria te pedir para que ficasse com aqueles livros que lhe emprestara. Eles não teriam mais graça se não fossem discutidos por você. Pode ficar também com aquele CD, você deve ser a única pessoa que eu conheço que ainda compra CD's. Com o meu livrinho de auto-ajuda, também, aquele que ganhei no terceiro ano, só pra você se lembrar do seu sombrio passado literário . Aproveita e leva essa dor estranha na boca do estômago, essa que sentimos quando  um amigo muito próximo está se mudando para longe. Mas que, inexplicavelmente, eu estou sentido agora por você, que conheço a apenas seis meses.

Eu devo ter feito cara de choro, porque você pediu para que eu não ficasse triste assim.  "Tá tudo bem?" qualquer outra pessoa teria perguntado. Não você, porque você me conhece incrivelmente bem sem saber praticamente nada sobre mim. Foi ai que você me abraçou.

"A sua hora vai chegar. E eu estarei te esperando na platéia quando você surgir em cima do palco. E dará o seu melhor show, e eu serei o primeiro a te aplaudir."

Eu sempre me perguntava como seria possível, simplesmente, não falar mais com um amigo e deixar tudo passar. É que eu tinha me esquecido da distância, das montanhas e dos horários que separariam a gente.

"Valeu por ter vindo."

Ele me disse, sem me soltar de seu abraço. Tive vontade de parar o tempo ou de ter mais tempo. Poderíamos ter sido melhores amigos. Você me ensinaria a beber e eu te ajudaria a tocar violão. Não era a solidão que eu temia, era perder o pouco que construímos. Eu não queria que você se esquecesse de mim ou arranjasse outra escritora favorita. Então, sem avisar, o tempo passou. Seus braços se afrouxaram ao meu redor e voltaram para perto do seu corpo. As palavras fugiram do meu alcance e  eu só conseguia pensar nos meus pés congelando dentro do sapato molhado.

"Te vejo naquela platéia, então."

As coisas idiotas que dizemos nas despedidas. Só que você sabia como completar de forma quase literária os meus clichês.

"E eu estarei lá."

E nós rimos. Não que houvessem motivos. Porque chovia e você estava indo embora e não tinhamos tido tempo de terminar nossa amizade. Tomara que você esteja lá. Eu pensei, e cruzei os dedos em figas para dar sorte. Tomara mesmo.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Você precisa assistir : Prison Break


Amanda Torres arrumou uma nova paixão, preparem-se queridos leitores porque esse não será o único post sobre o assunto. Vocês provavelmente já devem ter ouvido falar sobre a série, pois Prison Break não é nenhuma novidade, ela foi ao ar de 2OO5 até 2OO9 e conta com 4 temporadas e mais O Resgate Final, um episódio-filme de uma houra e alguns outros minutos. Em 2005 chegou a ser indicada ao Globo de Our por Melhor Série e em 2006 ao Emmy .

A história começa quando Lincoln Burrows é mandado para o corredor da morte pelo assassinato do irmão da vice-presidente, só tem um problema ele é inocente e claro que com toda a força contrária do governo, seus advogados não conseguem provar sua inocência e ele é mandado para a penitenciária de Fox River em Illinois. 

Lincoln tem um irmão mais novo Michael Scolfield, que se deixa ser preso e levado a Fox River com um único intuito: tirar seu irmão mais velho de lá. Para isso ele passou meses planejando a fuga perfeita e para não ter dúvidas, tatuou TODO o mapa da fuga no seu corpo.
E ai entra minha parte favorita. A fuga não vai ser fácil, óbvio. E de repente a gente se pega torcendo para que os bandidos escapem da prisão e pra que os policiais morram ( ou algo do tipo). Porque no meio do caminho Scolfield tem de levar com ele desde um ladrãozinho de figurinhas raras até um mafioso. E sim, a gente torce pelo mafioso e a gente acha o pedófilo SUPER LEGAL, porque ele é aquele tipo de personagem que te faz passar tanta raiva que se torna essecial para a história.  Outro ponto forte é que os mocinhos não são nada bobos, aliás , não existe bem essa história de mocinhos e vilões, é todo mundo bem ... ser humano. Scolfield quer tirar o irmão da cadeia e vai fazer o que for preciso para isso.



Sobre a prisão, achei que foi bem leve. Quero dizer, não sei como é nos EUA, mas sei que se fosse no Brasil, um rostinho bonito como o do Scolfield não sobreviveria um dia sem virar a "mulherzinha" do lugar. Tirando isso, as cenas são sempre de muita ação, coisa de tirar o fôlego mesmo. A melhor pra mim foi da rebelião. ALém de ter toda aquela tensão entre brancos e negros. Achei bem realista. 

ROMANCE. Vocês sabem como eu adoro um romance. É claro que essa série tem poxa. Tá, não é uma coisa que eles falam, mas eu sei que é romance porque eu sinto o cheiro do romance no ar ( não néh?). Scolfield encontra a Doutora Sara Tancredi, a filha do governador de Illinois. Claro que os corações ficam voando ao redor da cabeça deles.



Digamos que eu e meu pai estamso competindo para ver quem já assistiu mais episódios, o que não é lá tão difícil, já que eu sim plesmente não consigo me controlar para parar de assistir. Cheguei a ver oito episódios num único dia, tipo, sem perceber que já tinha passado tudo isso.

As músicas também são tão legais *--* A de entrada, é tudo, vai virar toque do celular ( não duvidem ). E por último, ele que é o TCHÃ da série, entende ? É O  ingrediente. WentWorth MIller, o Micheal Scolfield que nasceu em 1972 na Inglaterra mas foi criado desde sempre nos EUA e não é por nada não, mas nossa história de vida é muito parecida ( só para resumir ele se formou em Bacharel de Literatura Inglesa - ai meu Deus ele é culto, alguém abana ?-  e sempre quis ser ator, mas com o tempo esse desejo foi sumindo, até que um dia surgiu aquele " E SE eu tivesse sido ator " e ele foi contratado para Prison Break). Ele foi indicado ao Globo de Ouro em 2005 por Melhor Ator em Série .  Vamos parar de falar né ? Ta aí, um pouco mais do nosso Miller para vocês.







Ele é lindo, eu sei *-* Tirando isso, já assistiram Prison Break ? O que acharam ? 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Músicas, perguntas e reflexões



Olha só, eu vi isso em um blog e achei super diferente e vim fazer aqui.
REGRAS:
1. Ligue seu music player no aleatório.
2. Aperte avançar para cada pergunta.
3. Use o nome da música como resposta para a pergunta mesmo se não fizer sentido.
NÃO TRAPACEIE!
4. Com as respostas, dê seus próprios comentários de como isso se relaciona à pergunta.
1. Como você está se sentindo hoje?
Two more lonely people - Miley Cyrus
Com certeza, vai ser solitário passar mais um ano sozinha no cursinho enquanto meus amigos estão em suas respectivas faculdades. 
2. Você vai avançar na vida?
Untouchable - Taylor Swift . Se isso significa que o meu avanço na vida será uma paixão estilo música da Taylor Swift, tudo bem, eu aceito.
3. Como os seus amigos te vêem?
Speak Now - Taylor Swift . Isso explica tudo, já que eu tenho um blog no qual eu FALO tudo o que eu penso, mesmo.
4. Você vai se casar?
Garotos - Renato Russo. Bom, isso deve significar que eu não sou lésbica  e que vou casar com um .. garoto (?)
5. Qual é a música tema do seu melhor amigo?
Pulsos - Pitty. Hã, não sei o que isso quer dizer ... talvez que ele seja muito firme em suas decisões ?
6. Qual é a história da sua vida?
Fun House - Pink . EXATAMENTE, vocês descobriram que na verdade eu sou uma criança de 10 anos no corpo de uma adolescente de 18 anos :D
7. Como foi o ensino médio?
Mi Delírio - Anahí . Hein ?! Ensino médio e sedução não combinam, bjs
8. Como você pode seguir com a sua vida?
Long Live ( feat. Paula Fernandes) - Taylor .  Vida longa ao REI? Que rei, a gente está falandod e Game of Thrones ? Eu devo seguir minha vida lendo Game of thrones ? Justo.
9. Qual é a melhor coisa sobre seus amigos?
Firework - Katy Perry . Somos Fireworks. CLaaaro. Sempre soube disso.
10. O que tem programado para esse fim de semana?
Disparada- Daniel . Sem sentido isso, ok, faz sentido, deve ser relacionado ao livro que eu estou lendo que por acaso é sobre o Sertão.
11. Para descrever seus avós?
Brighter than the sun - Colbie Caillat . Que eles brilham, eu já sabia, eles são meus avós, poxa :)
12. Como está indo sua vida?
Keep the Faith - Bon Jovi. Ainda vou ser delegada ( logo depois de passar na faculdade)
13. Que música vão tocar em seu funeral?
Salvame - RBD eu sei, eu aind atenho as músicas deles. Faz bem sentido, se bem que, já to morta mesmo.
14. Como o mundo te vê?
We will Rock you -  UHUUUUL
15. Você terá uma vida feliz?
Tudo o que ela gosta de escutar - Charlie Brown Jr. Ok, quer dizer que ainda vou levar muita crítica ? Tudo bem, eu aguento essa.
16. o que você deveria fazer agora?
Three Wishes - The Pierces . Ok, pode começar já ?
17. As pessoas te desejam secretamente?
Nothing Left to Lose - The Pretty Reckless Quer dizer que já me desejaram mas não mais ? Triste
18. Como posso me fazer feliz?
Sweet Scape - Gewn Stefanny IF I COULD SCAPE ... minha vida seria mais fácil, eu acho
19. O que você deve fazer com a sua vida?
Saty Saty Saty - Taylor Swift. NÃO, EU NÃO VOU FICAR, DROGA
20. Você terá filhos?
Open you eyes - Snow Patrol Pode deixar, ficarão abertos.
21. Você faria strip-tease com que música?
Set Fire to the rain - Adele Acho que não hein ?
22. Se um homem numa van te oferecesse balas, o que você faria?
Quiero - Anahi HAHAHAHAHAHjuro por Buda que não foi trapaça;
23. O que sua mãe pensa de você?
Pocket full of Sunshine - Easy A soundtrack  Seeempre fui.
24. Qual é o seu segredo mais negro e profundo?
Part of Me - Katy Perry entendeu ? se é mais profundo não deve ser contado
25. Qual é a música tema do seu inimigo mortal?
Nothing Compares - Pixie Lott como assim ? é um romance essa música....
26. Como é sua personalidade?
The Climb - Miley Cyrus . É isso ai, estou sempre tentando alca
27. Que música será tocada em seu casamento?
Lord don't slow me down - Oasis . Mas eu que ria mesmo é Preciso dizer que te amo do Cazuza
28. Quais são suas aspirações?
Last flowers to the hospital - Radiohead Ok, eu nũnca tinha escutado essa música antes. E eu não quero mesmo saber de hospital.
29. O que passa pela sua mente quando você acorda?
índios - legião urbana Realmente, eu acordo ingnada e vou dormir assim.
30. O que seu namorado quer de você?
I don't want to miss a thing - Aerosmith se eu tivesse um eu espero que ele realmente não queira perder um minuto de minha graciosa campania.