sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Eu queria dizer que te amo


É claro que eu ainda me lembro de quando você foi embora. Sua boca estava meio roxa de açaí do nosso último encontro , mas apesar da multidão ao nosso redor, eu só conseguia ouvir você. De repente, aqueles 11 meses se transformaram em um segundo, mas no pior segundo. Você me abraçou tão forte e eu senti o cheiro daquele seu creme de cabelo pela última vez. Você deu meia volta e eu fiquei observando aquela sua saia rosa, a sua favorita, abrindo espaço entre a multidão de cinco da tarde. Foi a última vez que eu te vi. Até agora.

"E como você tá ?" 

Você sorriu pra mim com as bochechas vermelhas, daquele jeito que faz quando está com vergonha. Tinham me falado que você agora era importante, queriam publicar seus textos em um revista grande. Mas, pra mim, você ainda parecia aquela garota do interior que trocava conversa até com o pipoqueiro da praça e que tinha vergonha de passar maquiagem de dia.

"Bem, né. Cê sabe como é difícil estudar e trabalhar ao mesmo tempo." 

Eu respondi, arrancando uma folha da árvore só para ter com o que ocupar minhas mãos. Você fazia isso o tempo todo, sem querer, eu fui pegando as suas manias. Você transformava copinhos de plástico em aranhas imaginárias, em um minuto. Aí eu segurava suas mãos entre as minhas, e você não precisava destruir mais nada.

"É. Você ainda trabalha com as crianças?" 

Infelizmente, eu tive vontade de dizer. Eu queria tanto ter parado, pra não precisar ficar me lembrando daquele seu jeito histérico quando me encontrava no corredor e vinha me contar o que tinha acontecido no último livro que você leu. O que você está lendo agora ? Será que aqueles caras da redação dessa tal revista discutem com você sobre seus livros ? Durante semanas eu fiquei me perguntando se você já tinha usado o nome de um deles para alguns de seus personagens, como você fez comigo. 

" Trabalho. Elas me perguntaram de você. "

 Eu achei que você fosse chorar. Seus olhos ficaram  maiores e seu rosto se transformou naquela mesma expressão de quando você recebeu a notícia de que não tinha passado no vestibular. Naquela época eu te envolvi nos meus braços enquanto você soluçava desesperada. Mas o seu choro se tranformou em sorriso, na hora. Uffa, eu não queria te fazer chorar.

" Diz pra elas que eu to bem ? Que eu mandei oi ? " 

Você não quer passar lá comigo ? Não quer dizer Oi pessoalmente ? Depois a gente pode passar na sorveteria da frente, e eu vou rir do seu gosto por sorvete de pistache e você pelo meu de uvas passas. Eu senti tanta falta de quando a gente se encontrava sem querer nos corredores e você piscava pra mim. Exatamente como fazem os cumplices. E como eramos cumplices. Ou a gente pode ficar na biblioteca estudando. Pra que eu possa levantar a cabeça dos meus livros e observar por um minuto a sua careta de concentração. 

"Claro" 

Foi só o que eu disse. Como riram de mim quando você foi embora. Que eu era froxo por ficar chorando pela sua ausência. Eu confesso que te procurei em tantas outras. Mas nenhuma delas tinha aquela sua criatividade para inventar desculpas pros outros. Nem a sua vontade de encontrar sempre os amigos.  Nenhuma delas cozinhava, nem discutia sobre o governo, nem filosofava como você fazia.           

Aí você só balançou a cabeça e me desejou um bom dia. E sorriu. Você sempre sorria. Eu não corri atrás de você como eu queria. Já fazia tanto tempo, eu nem sabia mais se valia a pena, eramos diferentes demais um pro outro. Então você continuou o seu caminho e eu te ouvi atender ao telefone. Tudo voltaria ao normal.    

20 comentários:

  1. Eu detesto despedidas e sempre acabo chorando com elas. Admiro a menina do interior por ter conseguido sorrir... Será que é possível? Como faz?

    ResponderExcluir
  2. Que texto triste!! Me vi tanto nesse texto... :/

    help-adolecentro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fiquei imaginando "é que eu preciso dizer que te amo, te ganhar ou perder, sem... É que eu preciso dizer que te amo tanto" durante o texto todo... Tão fofo!

    Prefirosermetamorfose.blogspot.com.br (ex- Maturidade em Construção)

    ResponderExcluir
  4. Que texto lindo! Disse muito de uma forma simples e emocionante :)

    ResponderExcluir
  5. Nossa, acho que me identifiquei.
    Gostei muito do seu texto, Amanda.
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que lindo *-*
    Triste, mas lindo <3
    Fiquei emocionada.
    Belo texto.
    Beijinhos!
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. respondendo à sua pergunta, sim sou de portugal

    ResponderExcluir
  8. Que lindo! É muito triste quando um relacionamento acaba assim. Acho que isso deveria ser proibido IHEUEHEUIHEUIH. Adorei o texto, você escreve muito bem <3

    Beijo,
    http://dinha-vieira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. que triste :(
    eu curti o diálogo intercalado com os pensamentos do personagem.
    Emilie Escreve ~ FanpageTwitter

    ResponderExcluir
  10. Nossa que lindo, me encantei. Relacionamentos tristes tem umas historias encantadoras.
    Abraços.

    thingsofcandy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Passando para avisar que seu blog foi tagueado por mim...
    http://quaseimperfect.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Nossa! demais! amei! maravilhoso! perfeito! táh, chega senão se acha! kkkk
    Mas ficou muito bom mesmo!
    Me identifeiquei com esse texto, acho que todo mundo não é? Quando queremos falar algo que sentimos e não conseguimos!
    ♥♥♥♥♥ beijos ♥♥♥♥♥
    blog Leitura de Ouro
    www.leituradeouro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Perfeito demais,acho que o conto mais lindo que já li na blogosfera!
    Pode continuar ecrevendo,sério!
    Estarei sempre aqui lendo,amei ♥
    Aah repassei uma Tag a você,fique a vontade se quiser responder :))
    Segue o link: http://cami-lices.blogspot.com.br/2013/01/curiosidades-sanadas.html

    Beijo grande ^^

    ResponderExcluir
  14. Que texto incrivel. Detesto despedidas =/

    ResponderExcluir
  15. Que triste :( Mas a história foi linda , texto maravilhoso...
    Adorei seu blog, tá lindo >.<
    Seguindo aqui.
    Segue?
    garotasmalvadask.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Awn, viajei no seu texto *-* Sério. Você escreve muito bem e eu quase chorei porque nunca senti essa sensação.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  17. que inspiração ein? Muito lindo, texto trite ne, mas muito bom, continua escrevendo, estarei sempre te visitando, obg pelo carinho com meu blog,seguindo.
    Post novo.

    http://pedacosdelembrancas.blogspot.com.br/

    bjbj, Kellen Oliveira

    ResponderExcluir
  18. Minha nossa, toda vez que eu venho aqui eu encontro um conto que me faz lembrar um pouco da minha vida. Ele é lindo e lindo, deu vontade de chorar sabia?
    Você tem muito talento, precisa começar escrever mais contos para o seu futuro livro, você vai escrever né? rs
    Parabéns flor, sua inspiração é surpreendente!
    Beijinhos.

    www.doceabril.com.br

    (posso indicar esse conto no meu blog?)

    ResponderExcluir
  19. Que lindo! Você escreve muito bem Amanda, to adorando.
    Beijos flor

    Anamour :}

    ResponderExcluir
  20. Muito lindo .. e triste. Quase chorei rs.
    Quem gosta de despedidas não é mesmo? ainda mais se despedir "daquela" pessoa.
    Amei o conto.

    Beijos.
    http://quartodeegarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir